aplicativo

Novo Aplicativo Lady Driver, o uber para mulheres

O Novo aplicativo tem ganhado espaço no mundo digital e principalmente com as mulheres em ação.Foi lançado recentemente e funciona como o famoso UBER, porém, apenas para mulheres.

Pensando na segurança feminina, ele foi gerado para trazer conforto e além disso, mostrar que a mulher, pode sim ganhar espaço no mundo de negócios, independente de qualquer coisa e até mesmo dirigindo.

O Aplicativo tem se tornado sensação no meio das mulheres, pelo fato de que a maioria delas se sentem inseguras ao pedir um Uber, e assim podem ter um conforto feminino.

Lady Driver tem crescido aos poucos, e ainda está em fase de testes, porém ele tem alcançado aos poucos as cidades e estados. Como sabemos é uma Startup promissora e contudo um exemplo de negócio que podemos seguir, tanto pelo fato de ser único e inovador e também ser exatamente para as mulheres encontrarem seus espaços. Além disso o Aplicativo é o único a obter licença da prefeitura (o que faz também ter ainda mais credibilidade).

O que podemos aprender?

A lição desse aplicativo inovador é clara, precisamos buscar sempre a ideia em atrair o consumidor no seu maior interesse. E assim que crescem as Startups, com a inovação. O público, independente de qual seja ele, está cansado de ver as mesmas coisas, ele deseja ainda mais.

O “uber feminino” traz claramente isso, atingir a dor e segurança de um cliente é a chave principal para um potencial sucesso, além disso, a credibilidade também!

O Mercado do Futuro vem aí…

Já imaginou ir ao mercado e não precisar mais pegar filas? Seria um sonho não é mesmo? E melhor que isso, ee nem mesmo terá caixas! É o que a Amazon tenta provar, com um novo conceito de mercado, é chamado de Amazon Go. É uma loja física, e está prevista para abrir em 2017, onde permite que os clientes simplesmente entrem no estabelecimento, peguem o que precisem e saiam, e tudo isso sem precisar passar por aquele processo de checkout das compras.

Esse sistema funcionará de uma forma muito simples. Ao entrar nessa loja, basta ser autenticado com um aplicativo na porta, e a partir daí a pessoa está livre para pegar o que quiser, e ao sair o APP debita o preço dos produtos adquiridos na conta da própria Amazon.

Por trás desta simplicidade, há processos tecnológicos refinadíssimos e complexos. A empresa explica que usa visão de computador, algoritmos de aprendizado profundo e fusão de sensores para reconhecer o que o cliente colocando em sua sacola.

Ao pegar algo de uma prateleira, o sistema que a Amazon chama de “Just Walk Out Technology” (“Tecnologia Apenas Saia”) entende o que o consumidor pegou e coloca aquela informação em um carrinho de compras virtual. Se o cliente optar por colocar aquele item de volta na prateleira, o sistema também entende, e cancela aquela compra. Ao sair da loja, a compra é concluída e o valor debitado.

A loja de 167 metros quadrados já está aberta, mas por enquanto apenas para funcionários da Amazon em Seattle, nos Estados Unidos. A empresa prevê uma inauguração completa no início do ano que vem.