Arquivo da categoria: instagram

Marketing Digital: mais da metade da população mundial está nas redes sociais

Ao menos 4,14 bilhões de pessoas, mais da metade da população mundial, está presente nas redes sociais digitais. Foi o que demonstrou o relatório. Ainda em números globais, mais de 450 milhões de pessoas começaram a usar as redes sociais apenas no ano passado, nada menos do que 14 pessoas por segundo, conforme demonstrou uma análise. O número representa o dobro do registrado em janeiro de 2020.

No Brasil, as redes sociais já somam mais de 140 milhões de usuários, o que representa aumento de 11 milhões (+8,2%) de usuários entre abril de 2019 e janeiro de 2020. O resultado ainda revela que os brasileiros passam, em média, 3 horas e meia por dia conectados nas redes.

A pandemia do novo Coronavírus intensificou o uso das redes sociais, conforme demonstrou a pesquisa. O levantamento apurou que 58% dos brasileiros entre 16 e 64 anos de idade estão passando ainda mais tempo em redes sociais como o Facebook, Instagram e Twitter, entre outros.

Na análise de Arnaldo Pereira Neto, os números expressam uma realidade: “Todo o mundo está conectado nas redes sociais, especialmente após o surgimento da pandemia, quando as medidas de isolamento social e quarentena para conter o avanço do novo Coronavírus começaram”.

“Cada vez mais, os brasileiros veem o quanto as redes sociais são importantes, uma vez que facilitam a interação, muitas vezes prejudicada pelo cenário de pandemia. Por isso mesmo, em se tratando de marketing digital, é nas redes sociais que as empresas devem estar”, complementa.

Marketing Digital: por que investir nas redes sociais é importante?

O Marketing Digital é uma resposta às necessidades de consumo e às novas formas tecnológicas do século XXI, existentes desde o final do século XX. Arnaldo explica que, mesmo sem saber, é comum que a maioria das pessoas se depare com diversas ações de Marketing Digital, tanto nas redes sociais, como Facebook e Instagram, como em blogs, sites de pesquisa e lojas de compras, entre outros.

“O Marketing Digital é essencial para qualquer modelo de negócio hoje, auxiliando empresas em diversas situações. Hoje o consumidor é mais informado, muitas vezes detendo mais conhecimento sobre o produto que o próprio vendedor. As empresas precisam esperar que os clientes terão diversos pontos de contato – seja nas redes sociais, site ou indicação de um conhecido – antes de concluir a compra. Por isso é importante estar posicionado nos meios digitais”, explica.

investimento em anúncios no Facebook e Instagram teve crescimento de 60%

Relatório da Socialbakers, uma das maiores plataformas de monitoramento em redes sociais do mundo, revela que no primeiro trimestre de 2021, o investimento em anúncios no Facebook e no Instagram cresceu 60% quando comparado ao ano anterior. O aumento pode ser considerado impressionante, principalmente pelo fato de que 2020 já havia batido o recorde.

As redes sociais tornaram-se ferramentas poderosas de negócios, principalmente, por terem uma grande penetração entre os usuários que estão cada vez mais conectados. As empresas começaram a apostar nas estratégias de marketing digital como fonte de crescimento para a sua marca, o que explica o aumento de investimento observado.

Porém, antes de começar a investir no Facebook ou Instagram, um fator que precisa ser cuidadosamente analisado é o perfil que cada público possui e como transformar isso em uma estratégia que, realmente, dê resultados. Neste contexto, a relevância dos profissionais de marketing digital também acompanhou um crescimento notável.

À medida que o mercado digital se torna mais competitivo, o profissional deve estar atento às tendências, bem como buscar a especialização no uso de recursos e ferramentas já disponíveis. Somente assim será capaz de aproveitar esta alta no mercado, além de enriquecer o seu conhecimento, tornando-se referência na área.

“Esse aumento de anúncios e investimento nas redes sociais, na verdade, é uma resposta natural aos novos hábitos de consumo. A necessidade do isolamento social causado pela pandemia serviu como um catalisador e apenas acelerou isso”, diz Estêvão Soares, estrategista digital com mais de 10 anos de experiência na área. “Acredito que promover a transformação digital nas empresas e levar para os profissionais da área o que há de melhor em termos de estratégia no mercado digital é fundamental para conseguir vantagem competitiva e resultados satisfatórios”.

Marketing digital para 2021

Entre as diversas consequências decorrentes da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o fortalecimento do marketing digital foi notável. Isolamento social, trabalho remoto e o maior tempo que as pessoas passam dentro de casa, desde então, ajudam a explicar a necessidade de soluções digitais.

Neste contexto, a carreira digital recebe destaque. Levantamento apresentado pelo LinkedIn, em 8 de janeiro, apontou 15 setores do mercado que cresceram de abril a outubro do ano passado.

Entre eles estão profissionais de tecnologia, especialistas em e-commerce, profissionais autônomos de conteúdo e marketing digital, bem como redatores, jornalistas e voltados à área de sucesso do cliente, com atendimento e experiência do consumidor.

Sobretudo o profissional de marketing digital deve estar atento às tendências, novidades e recursos que surgem, bem como buscar a especialização no uso de ferramentas já disponíveis. Somente assim será capaz de aproveitar esta alta no mercado e todas as oportunidades de trabalho, além de enriquecer o portfólio com projetos de impacto.

ESTAR ANTENADO

Em artigo publicado pelo Portal Comunique-se, Almir Rizzatto acrescenta que o SEO para as buscas por voz, a humanização nos atendimentos digitais, com atendimento gentil e ágil, e o crescimento do TikTok e do Reels (ferramenta do Instagram) devem ser vistos com atenção por profissionais de marketing digital.

Tendências que podem impactar

1 – Confiança acima de tudo

Segundo pesquisa realizada pela Deloitte, 25% dos respondentes deixaram de comprar de empresas que agiram em favor próprio durante a pandemia. Dois exemplos disso foram a falta de cumprimento de prazos e pedidos incorretos. Situações que causam frustração ao cliente e demonstram descaso ou, no mínimo, um erro logístico da empresa. A questão é: em um cenário com concorrência quase infinita, quais as chances de o consumidor arriscar a segunda compra após uma experiência negativa? Poucas. Por isso, as empresas não podem mais errar na entrega do mínimo esperado.

2 – Chatbot e a “revolução” na comunicação

Os chatbots já provaram seu valor e utilidade no ano passado e, segundo análise do Business Insider Intelligence de 2020, o segmento deve crescer cerca de 30% ao ano entre 2020 e 2026.

Com conversas cada vez mais naturais e robôs que aprendem a cada interação com humanos, o recurso pode ser bem aproveitado por empresas e auxiliar nas seguintes tarefas: resolver questões simples, poupando a equipe de atendimento ao cliente; gerar leads de qualidade com uma experiência agradável; coletar dados valiosos de usuários que podem ser analisados em favor do negócio; aumentar a eficiência da empresa, uma vez que funcionam 24h por dia, sem necessidade de intervenção humana; economia de custos a longo prazo.

3 – Marketing dentro da empresa

Pelo custo, qualidade, agilidade e outros fatores, a decisão de ter a equipe de marketing dedicada dentro da empresa caminha para a unanimidade. Isso porque antigamente as agências eram conhecidas por ter grandes profissionais criativos e especialistas, porém hoje essas carreiras já existem dentro das empresas.

Outros fatores importantes para essa mudança de mentalidade foram a própria crise decorrente da pandemia, que forçou a redução de custos, o acesso facilitado a conhecimentos que antes chegavam apenas a alguns profissionais, e as melhorias no setor de pessoas, que transformam empresas consolidadas em locais agradáveis para trabalhar, o que atrai os grandes talentos.

Isso não significa o fim das agências, mas, sim, a necessidade de especialização. Quanto maior a autoridade da agência em determinado nicho, mais importante e requisitada ela se tornará no mercado.

4 – O poder das mídias sociais para vendas

Os grandes players como o Facebook, Instagram e Pinterest já não são apenas mídias sociais há algum tempo. Entre tantas funcionalidades, eles também são importantes canais de vendas on-line. A novidade é o investimento destas plataformas no aperfeiçoamento dos recursos de social commerce no futuro. Esse movimento abre portas para o estudo das plataformas a partir de um novo ponto de vista. Isso, por sua vez, requer a busca constante por conhecimento a respeito de tais mudanças.